ÓDIO OU FRUSTRAÇÃO

É quase inimaginável que uma pessoa ao transformar-se num profissional com qualificações incontestes; qualificações estas disponibilizadas por uma Instituição com mais de 185 anos de existência, passe a detestá-la ou a prestação dos seus serviços o qual todos fazemos e aos nossos clientes.

Muito provavelmente, as mentiras que ouviu nas ofertas que recebeu o impossibilitaram de falar com alguma pessoa capaz de resolver os seus problemas, por menor que fossem, sempre que tinha algo a reclamar. Talvez porque não acreditam na sua propaganda nem nos seus esforços para construir uma “imagem de confiança”, fazendo-se elogiar por artistas de televisão.

Esquece-se lamentavelmente, de quem foi, do que é, ou do que representa àqueles que ainda o tem como exemplo e se arvora e se reveste do direito de criticar com natureza espúria uma classe de profissionais comprometidos com a segurança da sociedade.
A ASSPM – Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Representativa da Classe dos Subtenentes e Sargentos, Entidade com mais de 84 anos de existência, vêm a público manifestar o seu repúdio à atitude impensada e desastrada do Tenente Coronel PM Diógenes Viegas Dalle Lucca, ao classificar de “policiais de má conduta e bandidos ” os profissionais da ROTA – Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar.